Busca
EDIÇÃO DO DIA
24 de Julho de 2014 - Ano 65 - Nº 5.491
TEMPO
 
18/01/2014 » 08:42 Tamanho da letra: A+  |  A-
OAB fará vistoria no Presídio de Segurança Média
Tatiana Cestari Foto: Arquivo/JP


Presídio tem capacidade para 250 presos, mas abriga pouco mais de 500

Após a vistoria nas unidades prisionais de Campo Grande, que ocorreram nesta semana, o Presídio de Segurança Média de Três Lagoas também receberá representantes da OAB-MS e da Comissão Provisória de Sistema de Direito Penitenciário e Prisional. O trabalho da comissão, mantém oito membros e é presidida pelo conselheiro estadual da OAB-MS, advogado Carlos Magno Couto, é traçar um raio-X da situação carcerária no Estado e foi desencadeado depois do drama vivido no Maranhão.

Conforme o conselheiro, a visita às unidades da cidade ainda não tem data definida, mas deve acontecer na próxima semana.“A Comissão traçou um plano estratégico de ação e estabeleceu que as primeiras unidades a receberem a vistoria são as da Capital, a de Segurança Máxima, Instituto Penal, Presídio Feminino e o de Trânsito. Após essa etapa, vamos definir a data para Três Lagoas e demais municípios, mas devo adiantar que por meio de um mapeamento feito pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen/MS), dirigida por Deusdete Oliveira, o Presídio de Segurança Média de Três Lagoas extrapola o limite da população carcerária”, afirmou Couto. 
Com capacidade para 248 presos, a unidade que tem 103 celas abriga hoje 507 internos, sendo 224 processados e 283 condenados.

Para ele, a visita nos presídios deve acontecer como forma de sentir de perto o ambiente, todo o mal que ele causa. “Está sendo criado um exército de facções, deixando o sistema penitenciário cada vez mais falido, com uma polícia que, por bem ou por mal, ainda está funcionando e isso tudo revela o nível de civilidade de uma nação. Para se ter uma ideia, no Brasil hoje são aproximadamente 518 mil presos, ou seja, mais de meio milhão de pessoas sendo mantidas em presídios Estaduais e Federais. Por isso, acredito que esta seja uma maneira de repensar o sistema penitenciário e dar um passo adiante para mudar o quadro”, avaliou Couto, que mencionou ainda a intenção da OAB-MS de criar uma comissão, porém de forma permanente, que mantenha um núcleo de dados, com monitoramento, pesquisa de estatística e levar o projeto ao conselho estadual.

Hoje Mato Grosso do Sul tem 12,4 mil presos, sendo a terceira maior população carcerária do Brasil.Os resultados das vistorias nos presídios de Três Lagoas, Campo Grande, além também de Corumbá, Ponta Porã, Naviraí, Dourados e Coxim, serão entregues ao Conselho Federal da OAB-MS até fevereiro, para as devidas providências.

CLIMA
Apesar do clima tenso em alguns presídios do País, como no caso do Complexo Penitenciário de Pedrinhas (MA), onde três detentos foram decapitados, além dos recorrentes crimes a mando de detentos integrantes de facções criminosas, por meio da sua assessoria de imprensa, a Agepen afirma que no Presídio de Segurança Média de Três Lagoas o clima está normal. 
 
No ano passado, um preso foi morto dentro da unidade penal possivelmente a mando de uma facção criminosa. A Agepen, porém, citou ainda que o homicídio está sendo investigado pela Polícia Civil e consta nos autos como ‘crime a esclarecer’. Mesmo assim, é considerado pela agência como fato isolado, já que não trouxe clima de estabilidade ao local, tanto que os projetos de ressocialização estão sendo desenvolvidos normalmente.

A vistoria servirá para avaliar se está sendo cumprida a Lei 7.210/84, que se refere a Lei de Execução Penal, se estão misturados presos primários com definitivos, se estão estudando ou trabalhando,além da ocorrência de organizações criminosas, atendimento à saúde, ou seja, se realmente há trabalho de ressocialização nas unidades, embora, segundo a assessoria da Agência, os presídios do MS estejam entres os que oferecem melhor resultado quando comparados aos de outros estados. 

Imprimir Enviar para um amigo
Mais Notícias
» Economia
Pedágios da Ponte Rio-Niterói e da Via Dutra ficam mais caros a partir de agosto
Autorização foi publicada na edição de hoje (24) do Diário Oficial da União
» Geral
Mais de 255 mil novas linhas de celulares foram ativadas em junho
Banda larga móvel totalizou 128,49 milhões de acessos, dos quais 3,27 milhões eram terminais 4G (quarta geração)
» Geral
Operação Órion combate fraudes no Espírito Santo
Devido ao sigilo fiscal, a Receita Federal, em Brasília, informou que não irá divulgar os nomes das empresas investigadas
» Mundo
Israel critica postura do governo brasileiro sobre conflito em Gaza
Esta decisão não reflete o nível das relações entre os países e ignora o direito de Israel de se defender
» Economia
Alimentação reduz projeção de inflação para os próximos 12 meses
Para o economista Angelo Polydoro, do Ibre-FGV, a queda do indicador reflete “a redução observada nos itens do grupo alimentação”
› Ver todas as notícias
 
publicidade
 » Mais notícias
  Quinta, 24/07/2014
13:40 - Pedágios da Ponte Rio-Niterói e da Via Dutra ficam mais caros a partir de agosto
13:14 - Mais de 255 mil novas linhas de celulares foram ativadas em junho
13:02 - Operação Órion combate fraudes no Espírito Santo
12:49 - Israel critica postura do governo brasileiro sobre conflito em Gaza
12:15 - Alimentação reduz projeção de inflação para os próximos 12 meses
12:02 - Programas sociais ajudaram a frear aumento da pobreza
11:45 - Avião da Air Algérie que estava desaparecido caiu no Mali
  ClassiPovo
  EMPREGO
SERVIÇOS GERAIS
Fone 67 3522-8653
  EMPREGO
CONTRATA-SE CABELEIREIRO (A)
Fone 67 3521-2317
  VENDA
PARATI
Fone 67 9201-5517
  VENDA
MACA
Fone 67 9912-4580
  EMPREGO
INSTRUTOR: INFORMATICA - AUXILIAR ADMINISTRATIVO - ELÉTRICA
Fone
  VENDA
Casa Minha Casa Minha Vida
Fone 67 9674-0733
  VENDA
Carrinho de Lanche
Fone 67 9130-7811
  VENDA
Vende-se Salão Comercial
Fone 67 9280-9693
  VENDA
Fusion Prata
Fone 67 9130-5482
Mais anúncios

Rua Eurydice Chagas Cruz, 807 | Vila Nova - Três Lagoas/MS - 79.602-130
Fone: (67) 3509-7500 | E-mail: portaljptl@gruporcn.com.br